Duas Diferentes Abordagens ao Jogo

30 dez
Cheguei a conclusão que seria útil dividir o jogo em dois tipos, que abordam de formas diferentes a experiência dos personagens perante o desconhecido, perceba que ambos os tipos de jogos possuem partes em comum, o mistério das origens dos personagens e do cenário principalmente.
Foco no Aprendizado: essa seria a proposta inicial, a que deu origem ao jogo e seu nome, nela, os personagens seriam mesmo quase “tabulas rasas”, pessoas recém chegadas ao mundo, sem conhecimento nenhum ou nenhuma experiência anterior, coisas mais específicas vão depender do cenário do jogo, os personagens podem ter sido criados por engenharia genética, mágica, força divina, etc. Nesta forma de jogo, o foco está, no aprendizado dos personagens, eles não tem memórias, nem habilidades relevantes. Este jogo provavelmente é um jogo mais longo, os personagens irão desenvolver suas habilidades, irão aos poucos descobrir o mundo a sua volta, e conhecer suas limitações e habilidades.
Foco nas Lembranças: neste jogo, os personagens possuirão memórias que a princípio não estão acessíveis, como no jogo anterior, eles acordam sem possuir nenhum conhecimento, porém com o tempo, irão lembrando de informações e conhecimentos que já possuíam. Esta modalidade de jogo foca na recuperação destas lembranças, provavelmente irá formar um jogo mais rápido, ideal para aventuras one-shot, onde ao final os personagens poderão ter alcançado seu potencial e descoberto suas origens.
Perceba que esses são focos do sistema, em relação as regras de desenvolvimento do personagem, num dos jogos, o personagens está aprendendo novos conhecimentos, no outro, ele esta confuso, tentando lembrar e acessar os conhecimentos que já possui.
Anúncios

2 Respostas to “Duas Diferentes Abordagens ao Jogo”

  1. Hélio Monteiro Castro janeiro 5, 2012 às 1:00 am #

    As duas abordagens são realmente bem distintas, pelo menos ao meu ver.

    Um jogo com o foco no aprendizado é mais inovador (eu pelo menos nunca vi um rpg parecido, levando em conta que os personagens começam como tábula rasa), mas também mais trabalhoso (envolve uma “campanha” com muitas sessões onde os personagens iriam desenvolvendo suas habilidades e conhecimentos).

    Mas acredito que a abordagem centrada nas lembranças seja mais fácil para se criarem jogos/cenários, permite campanhas mais curtas (ou até mesmo one-shots), e cria uma sensação de mistério sobre o que foi/é o seu personagem (por exemplo, um jogador pode descobrir aos poucos que o seu personagem era um excelente policial, mas um péssimo pai e com recaídas para drogas). Aliás, essa ideia de ir se descobrindo aos poucos é muito interessante, pois meio que “força” os jogadores a entrarem no clima de personagens que ele não criou. Por exemplo, um jogador que não está acostumado a jogar com personagens tímidos e inseguros seria pego de surpresa ao descobrir aos poucos que o seu próprio personagem possui tais características. Isso pode ser muito desafiador para os jogadores, o que torna as coisas muito interessantes, pois o narrador pode criar cenários/personagens que façam com que os jogadores sejam instigados a pensar/agir de uma forma diferente do que eles estão acostumados a agir.

    Enfim, como eu já disse antes, acredito que o jogo Tábula Rasa seja muito promissor! Continue desenvolvendo a sua ideia que eu estou gostando muito!

    • thiagoess janeiro 5, 2012 às 1:50 am #

      é, o problema é que assim, a ideia até então não era que os jogadores tivessem um “passado”, porém, isso pode dar um rumo bem diferente ao jogo.
      E quero tentar não dividir mesmo o jogo né, essa divisão são só formas diferentes de abordagem, quero um manual geral, que sirva pra tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: